Uber vai suspender operações na Califórnia se tiver que reconhecer motoristas como funcionários, diz CEO

O Uber deve suspender suas operações na Califórnia caso um decisão judicial que reconhece motoristas da plataforma como funcionários de tempo integral da companhia, disse o CEO Dara Khosrowshahi em entrevista ao canal CNBC na quarta-feira (12).

O Uber e o rival Lyft têm cerca de uma semana para apelar de uma liminar concedida por um juiz da Califórnia na segunda-feira (10) que proibirá as empresas de continuar a classificar seus motoristas como trabalhadores independentes. Seguir a determinação exigirá que o Uber e o Lyft forneçam benefícios e seguro-desemprego para os trabalhadores.

Khosrowshahi disse que, se o recurso não for favorável, o serviço provavelmente será encerrado na Califórnia até novembro, quando os eleitores do estado devem, decidir sobre a Proposta 22, que isentaria os motoristas de empresas de transporte e entrega baseadas em aplicativos de serem considerados funcionários.

“Se o tribunal não reconsiderar [a decisão], então, na Califórnia, é difícil acreditar que seremos capazes de mudar nosso modelo para um emprego de tempo integral rapidamente”, disse Dara Khosrowshahi à CNBC.


FONTES: CNBC, New York Post

O que você pensa sobre esse assunto?