Trump assina três ordens executivas reduzindo preço de medicamentos

O presidente Donald Trump divulgou na sexta-feira (24) três ordens executivas com o objetivo de reduzir os preços dos medicamentos vendidos sob prescrição médica.

“As quatro ordens que assino hoje reestruturam completamente o mercado de medicamentos controlados em termos de preços e tudo o mais para tornar esses medicamentos acessíveis a todos os americanos”, observou o presidente Trump.

A primeira ordem repassa descontos das empresas farmacêuticas diretamente aos pacientes para insulina e epinefrina.

A segunda ordem permite que farmácias importem legalmente medicamentos controlados do Canadá e de outros países, onde medicamentos idênticos estão disponíveis a custos 90% mais baixos do que nos EUA, segundo o presidente.

A terceira ordem ignorara benefícios da farmácia e outros “intermediários” para oferecer descontos para medicamentos prescritos diretamente aos pacientes.

Por fim, uma proposta de “nações favorecidas” vai exigir que o Medicare compre medicamentos pelos mesmos preços pagos por países estrangeiros, o que Trump disse que impedirá que os EUA continuem subsidiando o custo de pesquisa e desenvolvimento para o mundo inteiro. Muitas vezes o mesmo medicamento é vendido por um valor muito mais alto nos Estados Unidos do que em outros países, fazendo com que os pacientes americanos sejam a principal fonte de recursos para pesquisas de laboratórios que acabam beneficiando com um preço consideravelmente menor pacientes de outros países.

Essa ordem, porém, não será assinada até o final de agosto, o que daria às maiores empresas do país tempo para apresentar soluções alternativas.

“Vamos manter isso até 24 de agosto, esperando que as empresas farmacêuticas apresentem algo que reduza substancialmente os preços dos medicamentos”, disse Trump. “O relógio começa a contar agora.”

O que você pensa sobre esse assunto?