Trump anuncia sanções contra autoridades chinesas que oprimem Hong Kong

O presidente Donald Trump assinou hoje (14) uma lei bipartidária que exige sanções às autoridades chinesas que violam os direitos dos residentes de Hong Kong à liberdade de expressão e à assembléia pacífica, bem como aos bancos que negociam com essas autoridades.

Trump também assinou uma ordem executiva que, segundo ele, encerraria o tratamento preferencial dos EUA para Hong Kong, um golpe no status de centro financeiro internacional. As políticas preferenciais em vigor anteriormente cobriam tudo, desde comércio a viagens e extradição.

“Todos nós assistimos ao que aconteceu – não é uma boa situação. Suas liberdades foram tiradas, seus direitos foram tirados ”, disse Trump sobre Hong Kong.

O projeto de lei que Trump assinou impõe sanções a pessoas e entidades que o governo identifica como contribuindo materialmente para a erosão da autonomia de Hong Kong.

“A lei de segurança nacional imposta pelo governo comunista chinês tem um propósito: esmagar a autonomia e os direitos básicos do povo de Hong Kong”, disse o senador Pat Toomey (Republicano, PA), que patrocinou o projeto com o senador Chris Van Hollen (Democrata, MD).

“Esse ato público de autoritarismo requer uma resposta americana decisiva, que a Lei de Autonomia de Hong Kong fornece”, disse Toomey. “Essas novas sanções, obrigatórias e punitivas para aqueles que minam a autonomia de Hong Kong mostram aos comunistas em Pequim e no mundo que os Estados Unidos estão com Hong Kong.”

O que você pensa sobre esse assunto?