Trump anuncia comissão para promoção de educação patriótica nas escolas

Durante um discurso realizado na quinta-feira (17) no Museu do Arquivo Nacional americano, em Washington D.C., como parte das celebrações ao Dia da Constituição, o presidente Donald Trump anunciou assinou uma ordem executiva criando a “Comissão 1776”, responsável pela promoção do ensino patriótico nas escolas americanas.

Segundo o presidente, a herança e a história da América estão sob ataque da esquerda e condenou a cultura do cancelamento.

“Seja a multidão nas ruas (mobs) ou a cultura de cancelamento nas salas do board, o objetivo é o mesmo – silenciar a dissidência, assustar você para não falar a verdade e intimidar os americanos a abandonarem seus valores, sua herança e seu próprio modo de vida ”, disse Trump.

“Estamos aqui hoje para declarar que nunca nos submeteremos à tirania. Recuperaremos nossa história e nosso país para cidadãos de todas as raças, cores, religiões e credos ”, disse ele.

A comissão terá a tarefa de comemorar o próximo 250º aniversário da fundação do país, em 2026, e de incentivar os educadores a “ensinar nossos filhos sobre o milagre da história americana”.

Os comentários de Trump vão ao encontro dos esforços de seu governo no início deste mês para restringir o treinamento relacionado à raça dentro de agências do governo federal.

Em um memorando de 4 de setembro, o diretor do Office of Management and Budget, Russ Vought, sob ordens de Trump, ordenou que as agências federais interrompessem os treinamentos sobre “teoria racial crítica”, “privilégio branco” ou outros treinamentos que sugerem “que os Estados Unidos são intrinsecamente racistas ou país mau” ou “qualquer raça ou etnia é inerentemente racista ou má”. Vought descreveu esses treinamentos relacionados à raça como “divisivos” e “não americanos”.

“A propaganda divisiva, falsa e degradante do movimento da teoria crítica da raça é contrária a tudo o que defendemos como americanos e não deveria ter lugar no governo federal”, escreveu Vought, na ocasião.

O que você pensa sobre esse assunto?