Texas acusa formalmente Netflix por exploração sexual de crianças em “Lindinhas”

O grande júri do condado de Tyler, no estado do Texas, decidiu por formalizar uma acusação contra a gigante Netflix por exploração sexual de menores no filme ‘Cuties’ (‘Lindinhas’, no Brasil).

A acusação contra a Netflix ocorre após uma onda de indignação com o lançamento do filme em setembro. Milhares de pessoas chamaram a atenção para a sexualização de meninas em várias cenas do filme, particularmente aquelas em que elas copiam movimentos sexuais de um grupo de dança mais velho e outra em que uma menina de 11 anos do grupo de dança tira fotos de suas genitais, embora nenhuma nudez seja exibida.

O deputado Matt Schaefer compartilhou o documento que mostra a acusação na terça-feira (6) em seu Twitter. “Netflix, Inc. indiciada pelo grande júri em Tyler Co., Tx por promover material em filme Cuties que retrata a exibição obscena da área púbica de uma criança vestida ou parcialmente vestida que tinha menos de 18 anos de idade, o que apela ao interesse lascivo em sexo #Cuties #txlege “, escreveu ele.

Reação de Republicanos

Em setembro, diversos deputados e senadores republicanos pediram investigação contra a Netflix.

O senador Ted Cruz (R-Texas) enviou uma carta pedindo ao Departamento de Justiça que investigue se a Netflix, seus executivos ou os criadores do filme “Cuties” violaram leis federais contra a produção e distribuição de pornografia infantil.

O senador republicano do Arkansas, Tom Cotton, condenou a decisão da Netflix de lançar o filme nos Estados Unidos, acusando-os de crimes graves pela maneira como retrata garotas menores em trajes e comportamentos hipersexualizados.

“Não há desculpa para a sexualização das crianças, e a decisão da Netflix de promover o filme ‘Cuties’ é nojenta na melhor das hipóteses e um crime sério na pior “, disse Cotton ao Daily Caller em um comunicado.” Exorto o Departamento de Justiça a agir contra a Netflix por seu papel em promover representações explícitas de crianças nos lares americanos.”

O senador Josh Hawley (R-Missouri) pediu à Netflix para “explicar ao público por que está distribuindo um filme, ‘Cuties’, que parece explorar sexualmente crianças e pôr em risco o bem-estar infantil”.

O representante Jim Banks (R-Indiana) ecoou a condenação de Cotton, conclamando o DOJ a abrir processos contra a Netflix pela distribuição de pornografia infantil.

“Como pai de filhas pequenas, acho repugnante. Este filme não é apenas alimento para pedófilos, ele encoraja garotas muito novas a desafiar os desejos de seus pais e compartilhar imagens pornográficas de si mesmas com estranhos”, disse Banks também ao Daily Caller.

Netflix

Para a revista Newsweek, um porta-voz da Netflix disse, em reação à acusação, que “Cuties é um comentário social contra a sexualização de crianças pequenas. Essa acusação não tem mérito e nós apoiamos o filme.”

O que você pensa sobre esse assunto?