Ted Cruz pede investigação criminal contra Netflix

O senador Ted Cruz (R-Texas) enviou uma carta pedindo ao Departamento de Justiça que investigue se a Netflix, seus executivos ou os criadores do filme “Cuties” (Gracinhas) violaram leis federais contra a produção e distribuição de pornografia infantil.

Na carta ao Procurador-Geral Bill Barr, o Sen. Cruz escreveu que “O filme rotineiramente fetichiza e sexualiza essas meninas pré-adolescentes enquanto elas executam danças simulando conduta sexual em roupas reveladoras, incluindo pelo menos uma cena com nudez parcial de criança. Essas cenas em si são prejudiciais. E é provável que a gravação deste filme criou cenas ainda mais explícitas e abusivas, e que pedófilos em todo o mundo no futuro irão manipular e imitar de modo abusivo.”

Ele conclui que “Como você sabe, o Departamento de Justiça tem um papel significativo na prevenção do abuso sexual de crianças. O Departamento aplica a legislação criminal federal, tornando crime grave a produção ou distribuição de material envolvendo a exploração sexual de menores, incluindo a filmagem de menores engajados em conduta sexualmente explícita.”

“Embora a Primeira Emenda forneça proteção vigorosa para a expressão artística, ela não permite que indivíduos ou corporações com fins lucrativos produzam ou distribuam pornografia infantil. Assim, exorto o Departamento a investigar a produção de ‘Cuties’ e a distribuição do filme pela Netflix em a fim de determinar se a Netflix, qualquer um de seus executivos ou qualquer pessoa envolvida na produção de ‘Cuties’ violou quaisquer leis federais contra a produção e distribuição de pornografia infantil. “, encerra a carta.

Na quinta-feira (10) a hashtag #CancelNetflix permaneceu como assunto mais comentado nos trending topics do Twitter após imagens do filme viralizarem na rede social.

Mobilização republicana

O senador republicano do Arkansas, Tom Cotton, condenou a decisão da Netflix de lançar o filme nos Estados Unidos, acusando-os de crimes graves pela maneira como retrata garotas menores em trajes e comportamentos hipersexualizados.

“Não há desculpa para a sexualização das crianças, e a decisão da Netflix de promover o filme ‘Cuties’ é nojenta na melhor das hipóteses e um crime sério na pior “, disse Cotton ao Daily Caller em um comunicado.” Exorto o Departamento de Justiça a agir contra a Netflix por seu papel em promover representações explícitas de crianças nos lares americanos.”

O senador Josh Hawley (R-Missouri) pediu à Netflix para “explicar ao público por que está distribuindo um filme, ‘Cuties’, que parece explorar sexualmente crianças e pôr em risco o bem-estar infantil”.

O representante Jim Banks (R-Indiana) ecoou a condenação de Cotton, conclamando o DOJ a abrir processos contra a Netflix pela distribuição de pornografia infantil.

“Como pai de filhas pequenas, acho repugnante. Este filme não é apenas alimento para pedófilos, ele encoraja garotas muito novas a desafiar os desejos de seus pais e compartilhar imagens pornográficas de si mesmas com estranhos”, disse Banks também ao Daily Caller.


O que você pensa sobre esse assunto?