St. Louis formaliza acusação contra casal McCloskey

A promotora do circuito de St. Louis, Kim Gardner, disse que está acusando formalmente o casal que exibiu armas contra uma multidão que havia destruído minutos antes um portão de acesso ao condomínio e, segundo o casal McCloskeys, ameaçaram sua família que jantava ao lado de fora da residência naquele momento.

Gardner disse que Mark e Patricia McCloskey serão acusados por usar ilegalmente uma arma após o incidente de 28 de junho. “É ilegal usar armas de maneira ameaçadora – isso é ilegal na cidade de St. Louis”, afirmou Gardner em comunicado.

Os McCloskeys afirmaram por diversas oportunidades que estavam se defendendo. Eles disseram que a multidão de manifestantes quebrou um portão de ferro marcado com as placas “Não ultrapasse” e “Rua particular”, e que alguns os ameaçaram violentamente.

Como trazido pelo Direto da América ontem, o governador do Missouri, Mike Parson (R), diz que está preparado para exercer seu poder de perdão caso acusações criminais fossem feitas contra o casal de St. Louis que dias atrás ostentou armas de fogo no jardim da residência após um grupo do Black Lives Matter ter invadido o condomínio.

O casal chegou a ter uma arma apreendida pela polícia como “evidência”. O Departamento de Polícia Metropolitana de St. Louis executou um mandado de busca e apreensão na casa do casal no último dia 10 de julho, ocasião na qual policiais apreenderam o fuzil que Mark ostentava no dia do distúrbio em frente à sua casa.

O que você pensa sobre esse assunto?