Serviço Imigratório adia afastamento de 70% de seus funcionários

A agência federal que administra o sistema de imigração dos EUA, a USCIS, disse que está postergando os planos de afastar 70% de seus funcionários para 31 de agosto, dando ao Congresso mais algumas semanas para liberar recursos emergenciais que financiem a operação da agência responsável por vistos, Green cards e concessão de cidadania.

O Serviço de Cidadania e Imigração dos EUA (USCIS), diferentemente da maior parte de outras agências do governo federal, depende em grande parte do financiamento de taxas cobradas por cidadania, green cards e outros serviços de imigração, que tiveram a demanda significativamente reduzida durante a pandemia de coronavírus.

O USCIS havia previsto demitir cerca de 13.400 funcionários em 3 de agosto — a menos que o Congresso liberasse recursos de emergência.

“Subsídios recentes do Congresso e um aumento nos pedidos e petições de serviços da agência permitiram ao USCIS ter flexibilidade de postergar responsavelmente a data de início da licença administrativa de aproximadamente 13.400 funcionários do USCIS para 30 de agosto”, Jessica Collins, porta-voz da agência, disse em comunicado à Federal News Network.

Os funcionários receberão outro aviso prévio informando-os da nova data de afastamento antes de 30 de julho, informou o USCIS. As agências federais são obrigadas por lei a notificar os funcionários com 30 dias de antecedência, por escrito, antes da data prevista de uma licença.

O USCIS é uma organização financiada pelas taxas de serviços que oferece, o que significa que depende da receita proveniente de trabalhos como petições de turistas e aplicações de cidadania, e green cards, por exemplo, para se manter operando.

Durante a pandemia, a agência afirmou que não conseguiu cobrar taxas suficientes dos exames de imigração e projetou uma queda de 61% nas solicitações de pedidos e petições até o final do ano fiscal. Embora o USCIS tenha limitado aumentos salariais e adotado outras medidas para manter suas despesas baixas, a agência disse que precisava tomar “medidas drásticas” para manter a organização em funcionamento.

Apesar do recente aumento de receita do USCIS, a agência mantém seu pedido original ao Congresso de um adicional de US$ 1,2 bilhão em financiamento de emergência, além de autorização para adicionar uma sobretaxa de 10% nas taxas de aplicação dos seus serviços.

A sobretaxa permitiria ao USCIS “pagar de volta” os recursos emergenciais recebidos do Congresso, informou a agência.

“O pedido de financiamento do USCIS de US$ 1,2 bilhão permanece inalterado e a agência depende do Congresso para fornecer fundos de emergência para garantir que as operações da agência continuem ininterruptas”, disse Collins.

Os membros do Congresso, no entanto, questionaram as projeções do USCIS sobre seu orçamento. O presidente do Comitê de Apropriações do Senado, Patrick Leahy (D-Vt), Disse que a agência projetou que terminaria o ano fiscal com um superávit orçamentário.

O que você pensa sobre esse assunto?