Portland prende 217 extremistas em agosto e 74 já respondem acusações federais

A Polícia de Portland, Oregon, já prendeu 217 extremistas dos movimentos de extrema-esquerda Antifa e Black Lives Matter no mês de agosto, o número é três vezes maior que o de julho, quando 77 foram presos. Os dados foram divulgados pelo Departamento de Polícia de Oregon e revisado pelo The Oregonian.

Cerca da metade de todas as prisões de agosto ocorreram na última semana.

O chefe de polícia Chuck Lovell disse que o recente aumento reflete o papel que a polícia deve desempenhar em atos que promovam vandalismo e violência, e que o aumento de prisões não reflete uma mudança dramática de tática.

“Se estamos fazendo prisões é porque as pessoas estão lá com a intenção de lutar ou cometer atos criminosos”, disse ele ao The Oregonian / OregonLive.

O Gabinete do Procurador dos EUA em Oregon disse na quinta-feira (27) que 74 pessoas já enfrentam acusações criminais federais vinculadas aos atos violentos, incluindo 25 crimes por suspeita de crimes, como destruição de propriedade federal e incêndio criminoso. Todos, exceto dois deles ocorreram no mês passado.

Enquanto isso, as agências federais de policiamento – incluindo o Gabinete do Procurador dos EUA, o US Marshals Service e o FBI – fizeram questão de declarar publicamente que planejam ajudar a polícia local em futuros casos criminais decorrentes das manifestações.

FBI abre mais de 300 investigações de ‘terrorismo doméstico’ 

Durante participação em uma audiência no Subcomitê de Justiça do Senado Americano no dia 4 de agosto, a procuradora federal Erin Nealy Cox disse aos senadores que centenas de investigações já foram abertas pelo FBI desde maio para apurar os atos violentos anti-polícia que ocorreram em diversas cidades democratas, entre elas Portland, em Oregon, e Seattle.

Maioria nos EUA apoia forças federais

A última pesquisa nacional feita por telefone e on-line da Rasmussen Reports revela que 55% dos prováveis eleitores americanos (eleitores registrados que que devem comparecer às urnas) acham que as forças federais devem ser usadas para combater a crescente onda crimes violentos em diversas grandes cidades, uma vez que as cidades parecem incapazes ou não querem lidar com o problema. Trinta e seis por cento (36%) se opõem a essa ajuda federal anti-crime.

O que você pensa sobre esse assunto?