Militar chinesa procurada pelo FBI está escondida em consulado nos EUA

Uma pesquisadora que mentiu sobre sua afiliação a uma universidade militar chinesa entrou no consulado chinês em São Francisco após ser entrevistada pelo FBI em 20 de junho sobre suposta fraude de visto e permaneceu lá, de acordo com uma avaliação do FBI em arquivos judiciais de 20 de julho. A revelação foi feita pelo site de notícias Axios.

O site afirma que de acordo com documentos na divisão de São Francisco do tribunal distrital dos EUA no Distrito Norte da Califórnia, Tang Juan chegou aos EUA com um visto J-1 como pesquisadora da Universidade da Califórnia.

No pedido de visto, Tang declarou que não tinha nenhuma afiliação com o Exército de Libertação Popular (PLA), o exército chinês.

Mas uma investigação teria revelado que ela trabalhou na Universidade Médica Militar da Força Aérea (FMMU), uma universidade afiliada ao PLA na China, e ela é considerada uma militar da ativa. Depois de obter um mandado, o FBI revistou sua casa e encontrou evidências de sua afiliação ao PLA.

Em 26 de junho, Tang foi acusada de fraude de visto. Os promotores federais escreveram que “em algum momento após a busca e entrevista de Tang em 20 de junho de 2020, Tang foi ao consulado chinês em São Francisco, onde o FBI avalia que ela permaneceu”, segundo documentos do tribunal.

“Como o caso Tang demonstra, o consulado chinês em São Francisco oferece um porto seguro potencial para um funcionário do PLA com a intenção de evitar processos nos Estados Unidos”, afirmaram os promotores.

“Conscientizamos o governo chinês de que ela é uma pessoa acusada, por isso é inquestionável que eles saibam que o acusado é um fugitivo da Justiça”, disse um funcionário do Departamento de Justiça ao site Axios.

A embaixada chinesa em Washington, DC e o consulado chinês em São Francisco não responderam a um pedido de comentário do Axios. O Departamento de Estado se recusou a comentar, também segundo o site.

A militar chinesa Tang Juan, atualmente foragida no consulado chinês de São Francisco, Califórnia.

Convenção de Viena

A Convenção de Viena, que é o acordo que descreve como os diplomatas devem se comportar quando em um país estrangeiro, diz que os funcionários da embaixada ou consulado com imunidade criminal ainda têm o dever de “respeitar as leis e regulamentos do Estado receptor”.

One thought on “Militar chinesa procurada pelo FBI está escondida em consulado nos EUA

  1. Os USA deve jogar ainda mais pesado contra esses contraventores habituais. Adotar medidas radicais de embargo comercial e expulsão do corpo diplomático.

O que você pensa sobre esse assunto?