Pais acreditam que isolamento social levou ao suicídio do filho de 11 anos

James e Katrina Fuller, pais de Landon Ray Fuller, de 11 anos, falaram à emissora local KOB4, de Hobbs, Novo México, sobre perder o filho; o casal suspeita que o isolamento social devido à pandemia de coronavírus tenha sido um fator decisivo para o menino tirar a própria vida.

“Landon era muito enérgico e extrovertido”, disse Katrina. “Ele era inteligente e engraçado, e queria ser amigo de todos, e queria ajudar as pessoas. Ele amava esportes, e amava sua família, e amava seu cachorro.”

Em abril, Landon andou de bicicleta para um campo perto da casa de sua família em Hobbs e lá, segundo a emissora, tirou sua vida.

Seus pais disseram acreditar que o isolamento social devido à pandemia do COVID-19 contribuiu para os pensamentos suicidas de Landon. Katrina e James disseram que encontraram uma das entradas do diário de James após sua morte, lá o menino dizia estar sofrendo por estar preso em casa.

“A única coisa que pude encontrar foi no diário dele, que ele escreveu que estava ficando louco de ficar em casa o tempo todo e que só queria poder ir à escola e brincar lá fora com os amigos.”, disse a mãe.

Os pais do menino disseram que não haviam sinais óbvios de que o filho estava sofrendo. Agora, eles estão pedindo aos pais que conversem com os filhos sobre como eles estão se sentindo, mesmo que pareçam bem.

“Espero que a história dele possa salvar pelo menos uma vida. Nesse caso, sua morte não foi em vão”, disse Katrina.

Assista abaixo a entrevista (em inglês).

O que você pensa sobre esse assunto?