Observadores republicanos são impedidos de acessar locais de votação na Filadélfia

A campanha do presidente Donald Trump ameaçou na quarta-feira (30) a acionar a Justiça contra a Filadélfia se membros de sua equipe de campanha não conseguirem acesso aos escritórios satélites de votação recém-inaugurados na Filadélfia, onde as pessoas podem se registrar para votar, solicitar cédulas e preenchê-las.

A campanha de Trump alega ter direito legal de observar o processo de votação nos escritórios eleitorais satélites da cidade, um reduto democrata.

A principal autoridade eleitoral do estado da Pensilvânia, a secretária de Estado Kathy Boockvar, uma democrata, disse que as alegações da campanha de Trump sobre um direito legal de acesso aos locais são “absolutamente imprecisas”.

No debate de terça-feira, 29 de setembro, com o candidato democrata Joe Biden, Trump pediu que seus apoiadores observem os locais de votação.

“Coisas ruins acontecem na Filadélfia, coisas ruins”, disse ele.

Trump ganhou a Pensilvânia em 2016 por cerca de 44.000 votos, ou menos de 1 ponto percentual, mas perdeu a Filadélfia para a democrata Hillary Clinton por 67 pontos percentuais, ou cerca de 475.000 votos.

Nos próximos dias, os condados de Bucks, Chester e Delaware – todos subúrbios da Filadélfia – planejam abrir escritórios eleitorais satélites para ajudar a coletar o que deve ser uma onda gigantesca de votos por correio em meio a preocupações com atrasos nos serviços postais. O condado de Allegheny, onde fica Pittsburgh, uma das maiores cidades do estado, planeja inaugurar nove escritórios, começando em 10 de outubro.

A questão que envolve observadores eleitorais já está sendo litigada pela campanha de Trump, que entrou com uma ação em um tribunal federal para invalidar uma disposição da lei estadual que determina que os observadores de locais de votação sejam residentes daquele condado. Os legisladores republicanos na Pensilvânia também fizeram pressão para remover a disposição da lei, tanto em 2016 como em 2020.

Um membro da campanha de Trump publicou em seu Twitter o momento em que era expulso de um desses escritórios eleitorais, localizado no prédio da Prefeitura da Filadélfia.

Dispositivos que programam urnas são roubados na Filadélfia

Um laptop e vários cartões de memória usados para programar as urnas de votação da Filadélfia foram roubados de um depósito municipal na Filadélfia, confirmaram as autoridades na quarta-feira (30), segundo o jornal The Philadelphia Inquirer; uma investigação foi iniciada para garantir que as máquinas não tenham sido comprometidas.

O laptop pertencia a um funcionário da empresa que fornece as máquinas. Ele e as unidades USB foram os únicos itens que acredita-se terem sido roubados.

O que você pensa sobre esse assunto?