Mike Pompeo parabeniza Brasil pelo Dia da Independência; leia a carta

O secretário de Estado Mike Pompeo emitiu nesta segunda-feira, 7 de setembro, uma declaração parabenizando a independência brasileira. Na carta o secretário exalta a proximidade entre os dois países e os valores democráticos como base de uma amizade crescente.

Na carta, Pompeo cita ciência, tecnologia, meio ambiente, saúde e inovação como áreas estratégicas de cooperação entre as duas nações.

O secretário também exalta como modelo a atuação do Brasil em apoio ao povo venezuelano, vítima da ditadura de Nicolás Maduro.

Em nome do Governo dos Estados Unidos e do povo americano, felicito o povo da República Federativa do Brasil pelo 198º aniversário de sua independência.

Os laços entre Estados Unidos e Brasil nunca foram tão fortes. Como as duas maiores democracias e economias das Américas, nossa crescente amizade se baseia em valores democráticos compartilhados. Este ano, apesar dos desafios colocados pela pandemia COVID-19, expandimos muito nossa cooperação na promoção do comércio bilateral e dos investimentos que ajudam nossas sociedades a florescer.

Trabalhamos juntos para liderar o hemisfério na promoção dos direitos humanos e da democracia. Nossa parceria é profunda e ampla, com colaboração contínua em segurança e defesa, bem como aeroespacial, ciência, tecnologia, meio ambiente, saúde e inovação.

O apoio contínuo do Brasil ao povo da Venezuela, especialmente aos mais de 264.000 que foram recebidos pelo povo brasileiro, é um modelo para a região e uma prova dos valores que compartilhamos. As visitas do presidente Bolsonaro aos Estados Unidos reafirmaram nossa aliança estratégica, incluindo a colaboração em pesquisas militares e a assinatura de um Memorando de Entendimento da América Cresce para catalisar o investimento do setor privado em infraestrutura e estimular o desenvolvimento econômico no hemisfério.

Enquanto o povo brasileiro comemora, os Estados Unidos desejam a todos os brasileiros um maravilhoso 198º Dia da Independência.

Michael R. Pompeo, Secretário de Estado

O que você pensa sobre esse assunto?