Washington Post faz acordo em processo de US$ 250 mi por difamação contra estudante

Nicholas Sandmann, o estudante da Covington Catholic High School que processou os principais meios de comunicação após a cobertura dos veículos de uma interação controversa que ele e vários de seus colegas tiveram com um ativista nativo americano, disse na sexta-feira (24) que o Washington Post fez um acordo na ação por difamação que o estudante movia contra o jornal no valor de US$ 250 milhões.

“Em 19/02/19, movi um processo de difamação de US$ 250 milhões contra o Washington Post. Hoje, completei 18 anos e o WaPo realizou acordo no meu processo”, escreveu Sandmann em um tweet, acrescentando que agradece a seus advogados, sua família e milhões de vocês que se mantiveram firmes ao me apoiar “.

É a segunda vitória do adolescente em uma batalha judicial em busca de reparações por difamação que somam ao todo US$ 800 milhões contra uma série de meios de comunicação, incluindo o Washington Post, CNN, ABC, CBS, The Guardian, The Hill e NBC.

A CNN já havia concordado em fazer um acordo com Sandmann em janeiro deste ano como parte de uma reivindicação de US$ 275 milhões.

O caso

O vídeo viral do incidente mostrou Sandmann, que tinha 16 anos na época, e Phillips (o nativo-americano) frente a frente enquanto Phillips batia alto em um tambor a centímetros do rosto do estudante de Kentucky, enquanto Sandmann sorria. A NBC afirmou, na ocasião, que Sandmann “bloqueou” Phillips e “não permitiu que ele recuasse” durante a interação. Versões mais longas do vídeo mostraram na realidade que Phillips se aproximou de Sandmann, que ficou parado durante o incidente sorrindo.

Sandmann e seus colegas de classe usavam bonés “Make America Great Again” e estavam participando da Marcha pela Vida de 2019, enquanto Phillips participava da Marcha dos Povos Indígenas, no mesmo local.

A batalha do estudante católico de 18 anos não termina por aí. Sandmann, mencionando o CEO do Twitter, Jack Dorsey, disse em seu perfil que “A luta não acabou. 2 [casos] ganhos. 6 por ganhar. Não segure a respiração, @jack”, escreveu Sandmann.

O que você pensa sobre esse assunto?