Ex-agente da CIA é preso por espionar para a China

Alexander Yuk Ching Ma, 67 anos, ex-agente da CIA, foi preso na sexta-feira (14), sob a acusação de conspirar com um parente seu, que também era ex-agente da CIA para repassar informações confidenciais nível ‘Top Secret’ para funcionários de inteligência da China.

O Procurador Geral Adjunto para Segurança Nacional John C. Demers, o Procurador dos EUA para o Distrito do Havaí Kenji M. Price, o Diretor Assistente da Divisão de Contra-espionagem do FBI Alan E. Kohler Jr. e Agente Especial encarregado do Escritório de Campo do FBI em Honolulu Eli S Miranda fizeram o anúncio na segunda-feira (17).

“O rastro da espionagem chinesa é longo e, infelizmente, repleto de ex-agentes da inteligência americana que traíram seus colegas, seu país e seus valores democráticos liberais para apoiar um regime comunista autoritário”, disse o procurador-geral assistente de Segurança Nacional, John C. Demers. “Essa traição nunca vale a pena. Seja imediatamente, ou muitos anos depois quando pensarem ter escapado impunes, encontraremos esses traidores e os levaremos à justiça. Para os serviços de inteligência chineses, esses indivíduos são dispensáveis. Para nós, eles são lembretes tristes, mas urgentes da necessidade de permanecer vigilantes.”

Ma é um cidadão americano naturalizado nascido em Hong Kong. De acordo com os documentos do tribunal, Ma começou a trabalhar para a CIA em 1982, manteve uma autorização de acesso Top Secret e assinou vários acordos de não divulgação nos quais ele reconheceu sua responsabilidade e obrigação contínua de proteger os segredos do governo dos EUA durante seu mandato na CIA. Ma deixou a CIA em 1989 e morou e trabalhou em Xangai, na China, antes de chegar ao Havaí em 2001.

De acordo com os documentos do tribunal, Ma e seu parente (identificado como co-conspirador nº 1) conspiraram entre si e com vários agentes de inteligência da China para transmitir informações confidenciais de defesa nacional ao longo de uma década. O esquema começou com três dias de reuniões em Hong Kong em março de 2001, durante as quais os dois ex-agentes da CIA forneceram informações ao serviço de inteligência estrangeiro sobre agentes da CIA, operações e métodos de ocultar comunicações. Parte da reunião foi capturada em vídeo, incluindo uma parte em que Ma pode ser visto recebendo e contando $50.000 em dinheiro pelos segredos fornecidos, segundo o Departamento de Justiça.

O que você pensa sobre esse assunto?