EUA garantem outras 100 milhões de vacinas com a Johnson & Johnson

O governo Trump anunciou na quarta-feira (5) um novo acordo de 1 bilhão de dólares com a gigante Johnson & Johnson com o objetivo de garantir 100 milhões de doses da vacina contra o COVID-19 desenvolvida pela companhia. A Johnson & Johnson disse que sua vacina vai ser fornecida em uma “base global sem fins lucrativos”, como a vacina da Moderna, outra líder na busca por uma vacina.

O presidente Trump disse na quarta-feira que uma vacina pode estar disponível “muito antes do final do ano”.

“Estamos equilibrando velocidade e segurança e estamos em um ritmo de disponibilizar uma vacina este ano, talvez muito antes do final do ano”, disse Trump durante uma coletiva de imprensa na Casa Branca na segunda-feira (3).

Produção em massa já começou

“E [já] estamos produzindo em massa as [vacinas] candidatas mais promissores com antecedência, para estarmos prontos quando aprovadas. Temos nossas forças armadas alinhadas. É logística, é tudo acerca da logística. “

Pfizer

Em julho, o governo dos EUA anunciou um acordo de US$ 1.95 bilhão com a farmacêutica americana Pfizer para garantir a compra de 100 milhões de doses iniciais da vacina para COVID-19 desenvolvida em parceria com a alemã BioNTech. O acordo também prevê a compra adicional de outras 500 milhões de doses. As vacinas provenientes dessa parceria serão oferecidas pelo governo de forma “gratuita” ao povo americano.

Sanofi-GSK

Em outro acordo, também feito em julho, o governo dos EUA aceitou pagar US$ 2,1 bilhões às farmacêuticas Sanofi e GlaxoSmithKline por 100 milhões de doses de vacina contra o COVID-19, número suficiente para imunizar 50 milhões de pessoas, informaram as empresas.

O acordo da Sanofi-GSK é de 100 milhões de doses, duas por pessoa, e dá ao governo americano a opção de comprar 500 milhões de doses adicionais a um preço ainda não especificado. A francesa Sanofi e a britânica GSK planejam iniciar testes clínicos para a vacina em setembro, segundo a agência Reuters.

AstraZeneca e Novafax

Os EUA também já fecharam acordos com outros desenvolvedores de vacinas para garantir outras milhões de doses, incluindo um contrato de US$ 1,2 bilhão com a AstraZeneca para ao menos 300 milhões de doses de uma vacina desenvolvida por pesquisadores da Universidade de Oxford. Um outro acordo de US$ 1,6 bilhão com a Novavax financiará estudos clínicos de sua vacina experimental e estabelecerá a fabricação em larga escala.

O que você pensa sobre esse assunto?