Criminalidade dispara em cidades democratas; NY registra aumento de 277% em tiroteios

Cidades democratas estão testemunhando um grande aumento na criminalidade violenta no ano de 2020, sobretudo relacionados a tiroteios e homicídios. Houston, Atlanta, Los Angeles, Nova York, Filadélfia, Portland e Seattle, são algumas delas.

Em Atlanta, os homicídios aumentaram 240% em julho de 2020 quando comparado ao mesmo período de 2019. A cidade de Nova York, enquanto isso, assistiu a um aumento de 277% nas ocorrências de tiroteio na cidade quando observado o período de apenas uma semana em julho de 2020 em comparação a 2019. Em Los Angeles, somente em 2020 foram registrados 151 assassinatos, aumento de 12,7% em comparação com 134 assassinatos no mesmo período de 2019.

Em julho de 2020, a cidade de Chicago registrou 105 homicídios e 584 tiroteios. Segundo o jornal Chicago Sun-Times, a cidade registrou um aumento de 134% nos homicídios em julho em relação a julho de 2019. De janeiro até junho deste ano, Chicago contabilizou 440 homicídios, um aumento de 52% quando comparado ao mesmo período do ano passado. Os tiroteios dispararam 51%, de 1.480 para 2.240 ocorrências.

Falando durante um briefing sobre a pandemia de coronavírus, Trump chamou Chicago um “desastre” e disse que a prefeita Lori Lightfoot estava cometendo “um grande erro” ao não pedir ajuda à Casa Branca no combate à criminalidade na terceira cidade mais populosa dos Estados Unidos. Ele acrescentou: “Chicago deveria estar nos chamando, assim como Filadélfia, Detroit e muitos outros”.

Fim de semana letal em Chicago

Os dados do último fim de semana (2 e 3 de agosto) confirmam a situação dramática de Chicago nesse ano, quando uma série de tiroteios deixou nove pessoas mortas e 25 feridas. Entre as vítimas, Janari Ricks, de 9 anos, que brincava com um grupo de amigos, morreu após ser atingido no peito por um homem armado que começou a abrir fogo, dizem investigadores. O chefe de operações do departamento de polícia de Chicago, Brian McDermott, disse ao jornal Sun-Times que Ricks “era um alvo não intencional”, e agora uma recompensa de US$ 4 mil está sendo oferecida por informações sobre o assassino que acionou o gatilho.

A criminalidade tende a aumentar durante o verão, mas os eventos recentes decorrentes da morte de George Floyd acaba sendo a única explicação para a explosão de violência nos EUA nesse ano. Espera-se que Kansas City, por exemplo, registre “perto de 700 pessoas” baleadas até o final do ano, disse o chefe de polícia da cidade à Fox News.

O que você pensa sobre esse assunto?