Após apagão no 911, em serviços da Microsoft e hack contra hospital, Homeland Security emite comunicado

Um apagão nas centrais 911 de atendimento de emergência para polícia, bombeiro e ambulância em foi registrado em quase todos os Estados Unidos na noite de segunda-feira (28), como noticiou o Direto da América, fazendo com que milhões de americanos, caso precisassem, tivessem que ligar para os números locais de cada uma das delegacias ou unidades de bombeiro e resgate médico.

Microsoft

Também na segunda-feira produtos da Microsoft como o serviço de e-mail Outlook também ficaram fora do ar por diversas horas nos EUA.

O apagão atingiu a ferramenta Office 365 a partir das 17h no horário da costa leste. Os serviços Office.com, Power Platform, Dynamics365, e Microsoft Teams, incluindo o Teams Live Event, começaram a retornar após as 21h.

A Microsoft chegou a dizer que não via indícios de ataque hacker contra os serviços da companhia e atribuiu a queda a mudanças feitas na plataforma da empresa.

Hospital

Um outro ataque, dessa vez contra um hospital baseado na cidade de King of Prussia, na Pensilvânia, realizado no final de semana dos dias 26 e 27 pode ter sido o maior do gênero a atingir o país.

“Parece que é um ataque de ransomware”, disse o professor da Drexel University e especialista em segurança cibernética Rob D’Ovidio para a emissora CBS 3 Philly. “Infectou a rede que é administrada pelo sistema do hospital com um código que essencialmente bloqueia bancos de dados.”

A Universal Health Services, que opera em mais de 400 localidades, incluindo seis centros de saúde comportamental e clínicas na Pensilvânia, começou a ver sinais que revelavam o ataque durante o final de semana.

“Os médicos não tinham acesso aos resultados dos testes. Não tinham acesso a quais medicamentos os pacientes do hospital precisavam e isso pode realmente ter um impacto”, disse D’Ovidio.

O UHS não reconheceu formalmente a violação do seu sistema e divulgou apenas esta declaração em seu site:

“A rede de TI nas instalações da United Health Services (UHS) está atualmente offline, devido a um problema de segurança de TI.

Implementamos extensos protocolos de segurança de TI e estamos trabalhando diligentemente com nossos parceiros de segurança de TI para restaurar as operações de TI o mais rápido possível. Enquanto isso, nossas instalações estão usando seus processos de backup estabelecidos, incluindo métodos de documentação offline. O atendimento ao paciente continua a ser prestado com segurança e eficácia.

Nenhum dado de paciente ou funcionário parece ter sido acessado, copiado ou mal utilizado. ”

Homeland Security

O Department of Homeland Security anunciou ainda na noite de segunda-feira, sem mencionar a quais dos episódios se referia, que “Estamos trabalhando com uma variedade de parceiros sobre interrupções recentes em serviços de infra-estrutura crítica, TI e de comunicação e estamos engajados conforme necessário. Alguns serviços já estão online ou estão sendo restaurados, e outros eventos podem estar em andamento e vinculados a atividades maliciosas. Neste ponto, não temos indicação de uma campanha coordenada mais ampla. Embora haja claramente uma série de ciberatores mal-intencionados por aí querendo nos prejudicar, este também é um bom lembrete de que as interrupções nos serviços de tecnologia geralmente ocorrem por engano, e não por maldade, algo que devemos ter em mente nas próximas semanas e meses.”

O que você pensa sobre esse assunto?